...............................................................................................................................................

The aim of life is appreciation; there is no sense in not appreciating things; and there is no sense in having more of them if you have less appreciation of them.


..........................................................................................................Gilbert Keith Chesterton
....................................................................................................................................................

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Fora com as coleiras!

A coleira quebra o fluir das linhas com que um gato se desenha. (Nós não desenhamos os gatos: são eles que se desenham a si próprios). Talvez, nalguns casos, a coleira o faça mais bonito; mais belo, não o faz com certeza.

Não sei se esta distinção entre o bonito e o belo é idiossincrasia minha ou se é algo que partilho, sem saber, com muitas outras pessoas. Mas sei que a diferença é muito real para mim.

Deixando de parte a beleza que os homens criam (o quarteto Opus 132 de Beethoven, a mesquita de Córdova, o número zero), direi que as três coisas naturais mais belas do mundo são um gato, uma árvore e uma mulher; e nem sempre se trata dum gato bonito, duma árvore bonita ou duma mulher bonita.

A beleza é outra coisa.


Um gato com coleira é um pouco de riqueza que o mundo perde - ou pelo menos que não ganha. Uma árvore podada com todo o respeito pela geometria, mas sem respeito nenhum pela direcção natural do seu crescimento, pode ser muito bonita mas não deixa por isso de ser um pouco monstruosa. Também uma mulher de saltos altos pode ficar bonita, muito bonita mesmo; isto é suficiente para muitas delas (e para muitos de nós, é claro); mas só uma mulher descalça é verdadeiramente bela: como um gato sem coleira ou uma árvore sem poda.

2 comentários:

Nádia Jururu disse...

Não conhecia o seu blogue, mas agora que conheço estou a gostar. Não que concorde com as três coisas mais belas, mas porque acho interessante alguém ter escolhido três coisas, entre as mais belas.

Lacerda disse...

Viva,

Os meus sinceros parabéns pelo Blog.
Gostei bastante de ler as suas opiniões acerca da actualidade do Pais, mas gostei especialmente deste texto.
Ganhou um leitor assíduo.

Abraço