...............................................................................................................................................

The aim of life is appreciation; there is no sense in not appreciating things; and there is no sense in having more of them if you have less appreciation of them.


..........................................................................................................Gilbert Keith Chesterton
....................................................................................................................................................

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Ou dilema, ou trilema

Já fomos avisados: Se Portugal sair do Euro, mesmo que o faça a seu pedido e nos seus próprios termos, podemos contar com empobrecimento drástico e enormes privações. O melhor que temos a esperar nesta hipótese é chegar vivos à outra margem.

Por outro lado, se permanecermos no Euro - neste Euro - empobreceremos na mesma, passaremos na mesma privações - e morreremos às centenas de milhar no gigantesco conflito armado para que o BCE, a Sra. Merkel, as oligarquias financeiras e os sacerdotes do neoliberalismo estão a empurrar a Europa.

O primeiro termo deste dilema não tem nada de atraente. É apenas o menor de dois males enormes.

Há uma terceira alternativa. Tão desesperada, tão improvável, que a primeira coisa que ocorre chamar-lhe é utopia. Consiste ela em refundar o Euro, desblindar os estatutos neoliberais da União Europeia, democratizar as instituições (desbloqueando o exercício da soberania popular por parte dos 500 milhões de Europeus como um todo) e obrigar as instituições financeiras, a começar pelo BCE, a prestar contas ao Soberano sobre as incidências políticas da sua actuação. É a pior das apostas e a melhor das apostas. A pior pelo risco. A melhor pelo prémio.

2 comentários:

Kaos disse...

Sei que os tempos não estão para grandes optimismos mas o futuro pode estar nas nossas mãos se soubermos exercer os poucos direitos que ainda nos restam. Aqui deixo o meu desejo de um 2012 tão bom quanto o possível.
Kaos
Wehavekaosinthegarden.blogspot.com

JOSÉ LUIZ SARMENTO disse...

Obrigado, e o mesmo para si.